logo
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit, sed diam nonummy nibh euismod tincidunt ut laoreet dolore.

Blog

Home / Marketing Digital  / O que é o Marketing Digital?

O que é o Marketing Digital?

Por vezes existem termos ou expressões que parecem surgir sem termos dado por elas e que rapidamente passam a fazer parte do nosso quotidiano. O Marketing Digital é uma delas e se nos últimos 3 ou 4 anos esteve ligado ao desenvolvimento de algum tipo de conteúdo online, é garantido que se deparou com ela.

Mas afinal, o que é e qual a relevância do Marketing Digital nos dias de hoje?

Podemos começar pelo nome, o termo “Marketing Digital” começou a ser utilizado nos anos 90, no entanto só a partir de 2013 ganhou a popularidade que tem hoje. Anteriormente, dependendo da zona geográfica, eram igualmente comuns designações como “online marketing”, “internet marketing” ou “web marketing”, entre outras. Para muitos, o “Marketing Digital” não existe, o que existe é uma evolução do marketing que utiliza canais digitais anteriormente inexistentes. E nesse sentido as ferramentas digitais são apenas mais um meio, com o mesmo fim, de atrair novos negócio, criar relacionamentos e desenvolver uma identidade de marca.

Polémicas à parte, o que hoje chamamos “Marketing Digital”, surge da necessidade que cada marca tem de sobressair num meio cada vez mais denso e saturado de informação, a internet. Nesse sentido desenvolveram-se estratégias que visam potenciar estes canais digitais de comunicação que, não sendo muito recentes, precisam de ser trabalhados de uma forma profissional, para que sejam eficientes.

Os principais canais de comunicação, que utilizamos para comunicar online, a titulo individual ou no contexto de uma empresa ou organização, são o email, as páginas web e as redes sociais. São estes meios de comunicação que é preciso potenciar em termos de uma estratégia de Marketing centrada na Internet e é no fundo ao conjunto das estratégias e das atividades que realizamos com esse objetivo, que chamamos Marketing Digital.

Provavelmente a face mais visível do Marketing Digital está associada ao aumento da visibilidade de um website ou à estratégia de intervenção em termos das redes sociais. A visibilidade do nosso website está intimamente ligada à capacidade que temos de produzir conteúdos online que nos coloquem num lugar de destaque nas pesquisas realizadas pelos utilizadores. Nos dias de hoje mais de 75% das pesquisas a nível mundial são efetuadas no Google (Net Market Share, Abril 2017), o que significa que estas estratégias de produção de conteúdos são indissociáveis das orientações dadas pela própria Google no que toca ao seu algoritmo de pesquisa. Nesse sentido é crucial que o site esteja otimizado para pesquisa, ou seja, que seja facilmente encontrado por quem pesquisa algo relacionado com o conteúdo do site. Esta estratégia de adequação dos conteúdos para que este seja mais eficazmente encontrado numa pesquisa é conhecida pela sigla SEO (Search Engine Optimization), que poderíamos traduzir livremente como “Otimizado para motores de busca”.

Uma outra estratégia pode passar pela utilização de anúncios, que no caso do Google se faz através de um subsistema denominado Google AdWords. Estes anúncios são pagos em função do número de cliques que os utilizadores fizeram sobre eles e surgem aos utilizadores que fizeram pesquisas relacionadas com o tema do anúncio. No entanto, apesar de pagos, estes anúncios continuam a ser selecionados em função da sua relevância e da sua “qualidade”, o que obriga a muito cuidado na escolha das palavras e no texto do anúncio para que este seja eficaz.

No entanto, para além das estratégias de otimização na pesquisa, ou da utilização de anúncio pagos, o aspeto mais importante a ter em consideração prende-se com a evolução do comportamento dos utilizadores. Os consumidores também estão mais exigentes em termos de conteúdos, pelo que a qualidade do conteúdo é cada vez mais um aspeto crucial a ter em conta, pelo que se for necessário não hesite em contratar um especialista na produção de conteúdos, vulgarmente denominados por copywriters.

No que respeita às redes sociais, é importante perceber que a gestão da presença de uma empresa, uma marca, ou uma outra entidade, nas redes sociais é um processo completamente distinto da gestão dos perfis pessoais de cada um, e que se deve reger pelos princípios subjacentes a um plano de marketing.

A primeira decisão é a escolha das redes sociais em que se pretende estar presente e o tipo de conteúdo e de discurso com que se pretende comunicar. Os vídeos têm vindo a tornar-se o conteúdo preferido dos utilizadores, mas como em tudo, aposte acima de tudo na qualidade da comunicação que disponibiliza aos seus seguidores, independentemente do meio utilizado.

Para terminar, não se esqueça do email. Pode ser o mais antigo de todos estes canais de comunicação, mas continua a ter uma importância não negligenciável. Não se esqueça que se aquele utilizador subscreveu a sua mailing list é porque considera os seus conteúdos relevantes. E são mesmo só esses utilizadores que verdadeiramente interessam, comprar listas de emails é uma péssima prática.

Reduza o número de emails que envia e aposte na qualidade do conteúdo que fornece, mas não desvalorize este importante pilar da sua estratégia de marketing.

Em resumo, os canais podem não ser os mesmos e as ferramentas diferentes das utilizadas no passado, mas o objetivo é o mesmo, dar visibilidade, criar relacionamentos e transmitir uma identidade de marca.